top of page

NÊGO ENFERMEIRO DA SANTA CASA (aracy de marchi)

Atualizado: 26 de out.


Ocupação – enfermeiro – área de ortopedia - auxiliar de necropsia IML/Tupã

Data de Nascimento – 13/09/1934 - Monte Aprazível/SP

Data de Morte – 09/09/2011 em Tupã (aos 76 anos)


Família e Infância

Aracy De Marchi, o “Nêgo” da Santa Casa é o quarto dos sete filhos do casal Francisco De Marchi e Luiza Juliane, descendentes de italianos e trabalhadores da lavoura.

A família morava e trabalhava em um sítio nas proximidades de Tupã.




No ano de 1947, aos 12 anos, mudou-se para a cidade de Tupã com seus familiares.


Conseguiu estudar por um tempo no Grupo Escolar Bartira, mas acabou deixando os estudos para ajudar a família na lavoura.


Trabalhou nas ruas como engraxate e vendedor de salgados até os 16 anos, quando conseguiu emprego de “office boy” em uma loja de sapatos, passando posteriormente a exercer a função de pespontador (costura de calçados). Permaneceu neste emprego por 12 anos.



Negô durante o serviço militar; no Clube dos Engraxates de Tupã; e jogando futebol, uma de suas paixões


Trabalho e Família

14 de Outubro de 1961, Nêgo e Dona Sinha se casam

Em 1961, aos 26 anos, casou-se com Filogônia Teles da Silveira, conhecida como "Dona Sinhá”. Tiveram quatro filhos, Izilda, Eloisa, Amilton e Silvia.


Sua esposa havia trabalhado por alguns anos na Santa Casa e pelas amizades que criou, procurou o provedor a época, Armando Salla, solicitando um emprego ao marido.


“Nêgo” passou a estagiar como enfermeiro no período noturno no hospital, mantendo seu emprego na sapataria durante o dia.


Foi contratado como auxiliar de enfermeiro em 1º de agosto de 1964 e anos depois, mesmo não tendo formação, recebeu autorização do Ministério do Trabalho para continuar atuando, devido ao conhecimento, capacidade e experiência adquiridos.


Nêgo e Sinha com a família reunida em vários momentos


Carta de Provisão – Ministério do Trabalho: Conselho Federal de Enfermagem – Aracy De Marchi, de acordo com os termos da Resolução COFEN- 21, de 19 de janeiro de 1976, é provisionado para exercer a ocupação de Atendente de Enfermagem, sendo a Carta de Provisão emitida sem emendas, rasuras ou entrelinhas e válida contra a apresentação do comprovante de quitação da anuidade do exercício. Brasília, 22 de julho de 1976.

Nêgo atuando como auxiliar e enfermeiro durante grande parte da vida. Sempre atencioso, recebia pessoas em casa fora do expediente para que fossem atendidas


“Nêgo” também passou a integrar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), ajudando e orientando nas ações junto aos demais servidores.



Dr. Roberto Olenski (de costas), enfermeiro "Zito" e o enfermeiro "Nêgo" durante expediente

Devido a perícia desenvolvida, empenho e dedicação, “Nêgo” foi contratado pelo médico Júlio Suga como Auxiliar de Necropsia no IML de Tupã durante o período noturno, suas folgas no hospital, férias e finais de semana. Iniciou na função dia 19 de janeiro de 1976, permanecendo no cargo por quase trinta anos.


Permaneceu também atuando como auxiliar de enfermeiro na Santa Casa de Misericórdia de Tupã, durante 27 anos, até sua aposentadoria.


Nêgo e esposa ao lado do médico Júlio Suga e esposa, sendo homenageados

Trabalho Social

“Nêgo” ficou conhecido em Tupã não apenas pelo trabalho que desenvolveu na Santa Casa, mas por atender a população que o procurava em casa, a qualquer dia e horário.


Segundo familiares, “Nêgo” era procurado no horário de almoço, domingos, feriados, à noite, por pessoas que buscavam um alívio para suas dores.


Eram sempre recebidas para um pré-atendimento e orientadas a buscar o especialista.


Como devoto de São Judas Tadeu participou, juntamente com os familiares, de ações religiosas junto a comunidade, atuando como catequista de adultos e casais, para batismo e casamentos. Foi ministro da Eucaristia e palestrante em encontros de casais.

Sempre muito religioso, junto da esposa e ao lado de religiosos

Morte

Aracy de Marchi desenvolveu Parkinson, doença que foi agravada por um câncer de próstata, que mesmo combatido, avançou para metástase.


“Negô” faleceu no dia 9 de setembro de 2011, há 4 dias de completar 77 anos, rodeado de familiares, parentes e amigos que tanto carinho receberam dele durante a vida.




Homenagem

Com retribuição do município por décadas de dedicação a saúde da população de Tupã, teve seu nome eternizado na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Jardim Rubiácea, região Norte de Tupã, que à partir do dia 17 de dezembro de 2013, passou a ser denominada “Unidade Básica de Saúde da Família - USF Aracy de Marchi – (Nêgo Enfermeiro) ” – decreto municipal 7.276, de 17 de dezembro de 2013.


Fontes de Pesquisa:

- Familiares: filhas Izilda e Eloisa e esposa Sinha"

- Câmara Municipal de Tupã: camaratupa.sp.gov.br

704 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page