top of page

Carlos Marques Pereira (empresário de mídia)

Atualizado: 4 de jun. de 2023


Ocupação – jornalista e empresário de comunicação

Data de Nascimento – 25/02/1949 – Limeira/SP

Data de Morte – 20/06/2021 – Tupã/SP – (aos 72 anos)


Filho de Veriano Marques Pereira e Genoepha Emoleni Pereira, “Carlinhos”, como era conhecido, nasceu em Limeira e mudou-se com a família para Tupã no ano de 1960.




Com apenas 13 anos, em 1963, iniciou na imprensa, trabalhando na Rádio Piratininga (Rádio Tupã). Em 1965 passou a trabalhar no extinto Jornal de Tupã, onde permaneceu por 5 anos.


Em 1975 Casou-se com a professora Maria de Lurdes Guilhen Marques Pereira e tiveram uma filha, Larissa Marques.


A partir da esquerda: jornalistas Alziro Sanches e Valter Zompero, Valtinho e Carlos Marques Pereira

Empresário das Comunicações

A partir de 1970 iniciou a vida empresarial. Alguns anos depois, em 1978, criou a Empresa Jornalística Elo Regional Ltda.


No mesmo ano adquiriu o JORNAL FOLHA DO POVO, representado pelo comerciante Takao Kawakami e o advogado e professor Genésio Kuguimoto. O jornal havia sido criado em 1956 e pertencia a um grupo de sete empresários.


No mesmo ano em que criou sua empresa jornalística e adquiriu a FOLHA DO POVO, em Tupã, Carlos Marques Pereira criou também a Tribuna Bastense, jornal que foi de sua propriedade durante 31 anos, de 1978 até 2009.


Mostrando tino empresarial, ampliou seus investimentos, sempre em segmentos ligados a comunicação.


No dia 12 de junho de 1992 tornou-se sócio do advogado, empresário e ex-vereador Ademar Pinheiro Sanches e inauguraram, na cidade de Bastos, a Rádio Cidade – FM 91,5, com programação voltado ao jornalismo regional, algo inovador a época.


O Jornal da Cidade, transmitido diariamente nos períodos da manhã e ao meio dia, trazia reportagens de mais de 30 cidades da região e repórteres entrando ao vivo destes municípios.


Na parte artística e musical, tocavam apenas músicas nacionais, com destaque para o sertanejo e Pop.


Em 1994 criou e foi diretor de uma empresa de publicidade e propaganda, INSERT PROPAGANDA E MARKETING LTDA. Ocupou o cargo de diretor até o ano de 2015.


Formação Acadêmica

Neste período também se dedicou aos estudos. Em 1981, aos 32 anos, terminou a faculdade de Direito e foi diplomado Bacharel. No ano seguinte, em 23 de setembro de 1982, prestou compromisso na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), tornando-se advogado.


Não parou por ai e no ao de 1986, já com 37 anos, concluiu o curso de Estudos Sociais, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Tupã (FAFIT), tornando-se professor com Licenciatura para 1º Grau.


Homenagens

No ano de 2019 foi homenageado pelo Legislativo de Tupã, com a entrega da Medalha Luiz de Souza Leão, em cerimônia realizada no plenário da Câmara Municipal de Tupã.


A homenagem foi em reconhecimento ao importante trabalho jornalístico realizado por suas empresas de comunicação e também por ter revelado inúmeros profissionais de comunicação, jornalistas e radialistas que levam o nome de Tupã por toda região e por todo Brasil.


Na primeira foto: Carlos Marques Pereira, Ademar Pinheiro Sanches e Nelson Santana (Jornal Diário).

Na segunda foto: com a esposa e companheira por mais de 44 anos, a professora Maria de Lurdes Guilhen.


Acidente e Morte

Carlos Marques Pereira morreu de parada cardíaca na Santa Casa de Tupã às 22 horas de um domingo, dia 20 de junho de 2021, após permanecer internado na UTI por dez dias.

O empresário havia sofrido um acidente na vicinal Tupã x Bastos, quando o veículo que dirigia colidiu contra um animal que estava na pista, causando o grave acidente que o levou a UTI e depois a sua morte. Foi sepultado no cemitério São Pedro.


1995 - Carlos Marques Pereira, reunido com parte da equipe de profissionais do Jornal Folha do Povo

Jornal Diário - Coluna Geral - dia 22/06/2021

Adeus "Carlinhos" - Foi sepultado ontem, às 14h30, no Cemitério São Pedro, o empresário e advogado Carlos Marques Pereira, o “Carlinhos” para os mais íntimos. Ele faleceu no domingo à noite, depois de permanecer vários dias na UTI. No dia 10 de junho, uma quinta-feira, no início da noite, ele vinha de Bastos para Tupã pela vicinal quando, na altura do Bairro Santa Terezinha, acabou sofrendo um grave acidente. O carro que dirigia acabou batendo contra uma vaca que estava sobre a pista. Com a violência do choque ele acabou sofrendo traumatismo craniano, passou por cirurgia, ficou vários dias internado na UTI da Santa Casa e acabou falecendo no domingo à noite.
Carlos Marques Pereira, 72 anos de idade foi diretor-proprietário da Folha do Povo por vários anos e atualmente dirigia a Rádio Cidade de Bastos.
“Carlinhos” teve toda a sua vida ligada à imprensa, mais na parte comercial. Sempre foi um excelente vendedor, de comunicação fácil, sempre muito falante e simpático.
Começou no rádio ainda de calças curtas e puxando fios, quando seu pai Veriano Marques Pereira veio para Tupã para gerenciar a antiga Rádio Piratininga de Tupã. Logo o seu pai adquiriu o Jornal de Tupã, e ele, ainda adolescente, passou a conviver em meio ao pessoal da redação e das oficinas do jornal. O seu pai morreu logo em seguida, em acidente na Rodovia SP-294, e o Jornal de Tupã passou para o comando de sua madrasta Seiko Kochi Pereira. Ele, ainda adolescente, permaneceu no jornal, iniciando-se no setor comercial. Depois de algum tempo o Jornal de Tupã foi vendido para Miguel Amador Pollo e “Carlinhos” continuou comandando a parte comercial.
Ainda jovem, casado com Maria de Lourdes Guilhen e com a querida filha Larissa ainda bebê, “Carlinhos” decidiu empreender. A convite de Nelson Sant’Ana, que já tinha instalado o Jornal Superior em Tupã, os dois foram sócios no Jornal de Pompéia.
Anos depois apareceu a oportunidade e ele comprou a Folha do Povo, que era dirigida na época por um grupo liderado por Takao Kawakami. E convidou Nelson Sant’Ana e Solano Braga para serem seus sócios. Depois de alguns anos ele ficou sozinho na direção do jornal. E dirigiu também a "Tribuna Bastense".
Com seu espírito empreendedor, “Carlinhos” não parou no tempo e logo buscou a aquisição de uma rádio. Tentou comprar alguma já instalada e como isso era difícil na época, foi em busca de uma nova concessão, com seguidas viagens a São Paulo e Brasília, agora tendo como sócio o advogado Ademar Pinheiro Sanches. Até que conseguiu a concessão da Rádio Cidade de Bastos. E foi aí que ele provou mais uma vez a sua competência de bom vendedor e administrador. Fez da Rádio Cidade uma das mais ouvidas e prestigiadas do Oeste paulista.
Em dezembro de 2019 Carlos Marques Pereira foi homenageado pela Câmara Municipal de Tupã com a Comenda “Luiz de Souza Leão” por sua ativa participação na imprensa de Tupã e da região.
Carlos Marques Pereira se destacou no jornal e no rádio. Mas era o tipo de pessoa que daria certo em qualquer outra atividade, como advogado, comerciante, ou mesmo como político. Era falante, mas sempre convincente naquilo que propugnava; simpático, de alto astral e leal com os amigos.
Depois de tanto sucesso na vida empresarial, “Carlinhos”, esposo, pai e avô amicíssimo, ainda tinha um sonho. O de ver seu neto João Vitor cursando uma faculdade de medicina. E isso ele também conseguiu.
Descanse em paz, “Carlinhos”.

sites pesquisados:

Câmara Municipal de Tupã: http://www.camaratupa.sp.gov.br

Arquivos da Internet


19 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page